Preciso de contador para abrir empresa ou já é possível começar sozinho?

Essa dúvida não é só sua, pois todo empreendedor quer saber como agilizar o processo de abertura e iniciar seu negócio. 

Nesse caso, não existe uma resposta única, pois as regras mudam de acordo com o estado, cidade, porte da empresa, ramo de atividade, entre outros critérios.

O que podemos afirmar é que o contador facilita — e muito — os trâmites de abertura do negócio, além de ser um parceiro essencial na escolha do enquadramento jurídico e tributário da empresa.

Ao longo do texto, você mesmo pode decidir se é preciso um contador para abrir sua empresa. 

Siga a leitura e entenda a importância desse profissional para os empreendedores.

Preciso de contador para abrir empresa ou posso fazer isso sozinho?

E agora: preciso de contador para abrir empresa ou posso simplesmente conduzir o processo por conta própria

Essa é uma dúvida comum dos empreendedores que querem tirar sua ideia do papel o mais rápido possível. 

A resposta depende de vários fatores, como as normas do estado em que a empresa será aberta, porte do negócio, ramo de atividade e grau de conhecimento do empreendedor.

De modo geral, não existe uma lei que obriga você a contratar um contador ou uma empresa contábil para abrir uma empresa.

Mas, por outro lado, o Art. 1.179 da Lei 10.406/2002 deixa claro que toda empresa “é obrigada a seguir um sistema de contabilidade, mecanizado ou não, com base na escrituração uniforme de seus livros, e a levantar anualmente o balanço patrimonial e resultado econômico”.

Por essa razão, muitos empreendedores preferem contar com o apoio do contador desde o início, para auxiliar na constituição da empresa e acompanhar seu desenvolvimento. 

Além disso, o processo de abertura exige uma série de documentos, conhecimentos sobre contabilidade e sobre a legislação brasileira, sem contar os trâmites burocráticos que podem confundir o empreendedor.

Nesse momento, qualquer erro pode gerar problemas, como um regime tributário inadequado que fará a empresa gastar mais com impostos do que deveria. 

Nos próximos tópicos, vamos entender melhor a importância do contador nos primeiros passos da empresa. 

Como é abrir empresa no Brasil

Para entender se é preciso ter contador para abrir empresa, vamos analisar o cenário brasileiro e seus trâmites de formalização. 

De acordo com o relatório anual Doing Business 2020, publicado pelo Banco Mundial, o Brasil teve melhoras significativas no critério “facilidade para abrir uma empresa” entre 2019 e 2020. 

Esse avanço se deve à aceleração do processo de formalização de empresas, além da redução do preço dos certificados digitais, aplicável aos estados do Rio de Janeiro e São Paulo. 

Na edição anterior, publicada em 2019, o Brasil também se destacou por facilitar a abertura de empresas com sistemas online e permitir o envio de obrigações fiscais pela internet. 

Esses dados vão ao encontro do levantamento realizado pela Receita Federal, publicado no final de 2018 no G1, que revela uma redução considerável no tempo de abertura de empresas no Brasil: o prazo caiu de 8 para 5 dias, em média.

O estudo comparou o número de dias gastos para registrar e legalizar pessoas jurídicas no país entre 2017 e 2018, e chegou aos seguintes resultados:

  • 49% das empresas são abertas em até 3 dias
  • 22% levam de 3 a 5 dias para serem abertas
  • 10% levam de 5 a 7 dias para serem abertas
  • 19% levam mais de 7 dias para serem abertas.

A Receita atribuiu a melhora dos prazos à criação da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim), que integra todo o processo de registro e legalização de empresas no país. 

Ou seja: o país está no caminho para reduzir a burocracia e melhorar o ambiente de negócios, facilitando a abertura e fechamento de empresas.

Por que é preciso um contador para abrir empresa: 3 motivos

Mesmo com o avanço na redução da burocracia, ainda é preciso um contador para abrir empresa com tranquilidade.

Veja alguns motivos para não abrir mão desse profissional:

1. Apoio nos trâmites burocráticos

Como vimos no início, o processo de abertura pode ser desafiador, dependendo das condições da empresa e local da formalização.

O processo mais comum inclui os seguintes passos:

  • Pesquisar a disponibilidade do nome empresarial 
  • Escolher a natureza jurídica, regime tributário e societário mais vantajosos para a empresa
  • Registrar o contrato social na Junta Comercial do estado (requer os documentos dos sócios e pagamento de taxas por meio da DARE)
  • Registrar o CNPJ no site da Receita Federal 
  • Inscrição estadual no caso da indústria e comércio, ou registro municipal para prestadores de serviços
  • Obtenção de alvará do Corpo de Bombeiros e alvará de funcionamento para estabelecimentos
  • Cadastro na Previdência Social 
  • Solicitação de autorização para emitir notas fiscais.

Logo, é fundamental ter o apoio de um contador para cumprir todas essas etapas e garantir a agilidade dos trâmites.

2. Enquadramento correto da empresa

Para além da papelada, o contador também é responsável por escolher os enquadramentos corretos para a formalização da empresa. 

Afinal, um erro em uma documentação pode atrasar consideravelmente o processo, ou mesmo ameaçar a sobrevivência da empresa. 

Por exemplo, se você escolher um regime tributário inadequado, pode dobrar sua carga de impostos e comprometer seu caixa. 

Da mesma forma, a escolha do enquadramento jurídico errado, que não seja compatível com o faturamento e ramo de atividade da empresa, pode gerar multas e prejuízos.

A exceção fica por conta do MEI (Microempreendedor Individual), que pode ser formalizado diretamente pelo Portal do Empreendedor e é enquadrado automaticamente no Simples Nacional — para negócios individuais que faturam até R$ 81 mil anuais. 

Mesmo assim, é interessante que o MEI tenha um contador de confiança para auxiliar nas obrigações com o governo, como pagamento do DAS, envio da declaração anual e contratação do funcionário. 

3. Definição do quadro societário

Outra função do contador na abertura de empresas é auxiliar na definição do quadro societário, que define qual será a participação de cada sócio e suas responsabilidades no negócio. 

Atualmente, existem opções como a Ltda. (Sociedade Limitada), que limita as obrigações sociais e reduz os riscos, e a EIRELI (Empresa Individual de Responsabilidade Limitada) que é constituída por uma única pessoa titular do capital social

Há ainda a opção da S.A. (Sociedade Anônima), que divide o capital da empresa em ações e restringe a responsabilidade dos sócios ou acionistas ao preço dos papéis adquiridos. 

Afinal, preciso de contador para abrir empresa online?

Agora, uma questão atual: preciso de contador para abrir empresa online?

Isso porque a contabilidade online já é uma realidade no Brasil, e oferece todas as soluções contábeis tradicionais no ambiente digital. 

Logo, felizmente, você pode abrir seu negócio sem sair de casa e ainda contar com os serviços de contadores experientes.

Na Contabilix, por exemplo, você pode abrir sua empresa grátis e sem burocracia, com garantia de obtenção do CNPJ em até 15 dias úteis.

Você só precisa preencher o cadastro com os dados da empresa e dos sócios.

O resto fica por conta da equipe de contadores da Contabilix, que prepara seu contrato social e toda a documentação para dar entrada na Junta Comercial.  

Assim, você consegue fazer tudo pela internet sem abrir mão do trabalho do contador, que garante a agilidade do processo e os enquadramentos ideais para reduzir sua carga tributária.

Viu como é possível unir o apoio do contador às facilidades da internet?

Agora é só abrir sua empresa gratuitamente e deixar a burocracia para trás.


Jean Bitar

Jean Bitar é fundador e CEO da Contabilix, empresário no mercado de Tecnologia desde muito cedo, formado em Ciência da Computação e Ciências Contábeis, com MBA em Auditoria e Perícia Contábil.

0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *